Translate

martedì, dicembre 05, 2006

Um Ano

Hoje está fazendo um que pus meus pés em Palermo. Eu nao tinha o blog na época, por isso nao relatei minha viagem de ida. Que por sinal foi traumatizante!

Saimos de Florianópolis, eu e meus dois filhos, Henrique 6 anos e Joao Pedro 14 meses, no dia 02 de dezembro de 2005. A viagem de Florianópolis até São Paulo, foi tranquila, os comissários me deram todo o apoio, pois eu estava viajando sozinha com 2 crianças, meu marido já estava em Palermo. A encrenca começou em São Paulo, pois qdo fui pedir o auxílio, ainda no aéroporto, os funcionários da Varig me disseram que nao poderiam me ajudar. Mostrei-lhes entao um papel que me deram, na própria agência da Varig quando comprei as passagens. Na compra solicitei auxilio especial para mãe viajando sozinha com 2 crianças, comida especial para criança e um berço especial para o bebê. Tudo escrito no que eles chamam de "itinerário", com número de voo e tudo. Mesmo assim a mulher me olhou e disse que aquilo nao existia e que ninguém poderia me ajudar. Ali meu sangue já começou a subir.
Sai dali bufando e fui para a sala de embarque, quem já viajou de aviao sabe, que depois que passamos do saguão para os saloes de embarque, nao podemos levar o carrinho de bagagem, como eramos em 3 tinha muita bagagem de mao, com mamadeira, fraldas e utensilios para a troca, peças de roupa, casacos pois na Itália estava frio. Bem como eu nao podia levar o carrinho de bagagem, pindurei o que pude no carrinho do bebe, pus o resto nas costas e me fui com eles para o embarque. Atraso de uma hora no voo de SP à Milao. Depois de entrar no aviao e sentar, perguntei sobre o berço que eu avia solicitado, à mais de um mes, e a resposta do comissário foi que no meu banco nao dava pra colocar o tal berço. Resultado, passei um voo de 12 horas tentando fazer o JP dormir e se acomodar no meu colo, o que nao foi nada fácil. Nao dormi a noite toda. Finalmente chegamos em Milao, jantamos e nos preparamos para embarcar para Palermo, dali a pouco tempo estaríamos em casa. Porém uma nevasca impede o nosso voo que é cancelado, isso já era 1h da manha do dia 4 de dezembro. Sai todo mundo do aviao e vai para o saguao do aeroporto. Que está fechado pois o nosso era um dos últimos voos da noite. Até que a Alitália reunisse alguns funcionarios para nos auxiliar já eram 2h da manhã, eu e os guris estavamos exaustos. Consegui entao entrar em contato som a minha sogra no Brasil, e ela entrou em contato com meu marido que estava em Palermo. Fui atendida lá pelas 3h da mannha e encaminhada para um hotel, porém o onibus que me colocaram na confusao foi para o outro aeroporto, no outro lado da cidade e nao para o hotel. Depois de uma hora de viagem, na madrugada de uma cidade coberta de neve (lindíssima) mas totalmente estranha, os guris dormiram e só Deus me confortava naquele momento. Quatro e ,eia da manha chegamos em Linate, o outro aeoporto. Vi nos painéis que tinha um voo para Palermo que sairia às 7 da manha, fui para a fila esperar o guiche da empresa abrir. Enquanto a fila andava, meu filho mais velho dormia no banco ao lado das bagagens, como era perto levei o pequeno que dormia no carrinho e fiquei de olho no outro. Enfim consegui marcar meu voo para às 7 da manha, que tb atrasou por causa da neve e só decolou depois das 9. Chegamos em Palermo com um dia de sol lindo, céu aberto. Quando vi meu marido nem acreditei que tinha chegado, foi muita felicidade e alivio. E para completar minha bagagem nao chegou comigo, mas eles às levaram em casa depois.
Pois é, viagei sozinha, com 2 crianças, sendo uma de colo, foram quase 48h entre sair de Florianópolis e chegar em Palermo. E graças a Deus chagamos inteiros.

Com este caos em que está a nossa aviação, me compadeço com as pessoas e me arrepio só de ver o povo esperando nos aéroportos.

Eu fiz um estagio inesquecível e traumatizante, mas depois desta, nada mais me impressiona....rs

Lenise

2 commenti:

Roby ha detto...

Minha linda...mas que judiaria hein??
Eu já sofri horrores em vôos internacionais nos 15 anos em que viajo via Suiça- Brasil...
Meu santo.,..quando lembro dos meus filhos ainda pequeninos, bebezinhos de colo, eu desistia de viajar...mas a saudade era grande demais do Brasil, e mesmo assim eu ia , aliás, era eu, Peter e as crianças...
Peter meu marido cuidava do Pedrinho e eu da Linda, ambos ainda pequeninos..
Putz amiga...passamos noites e mais noites acordados, a sorte que meus filhos sempre dormiram na boa nos vôos...eles tomavam leitinho e dormiam bem..
Mas tem todo aquele desconforto né?
*
Mas agora tu estás na tua terra amiga...tudo passou, e tudo serviu de aprendizado na sua vida né??
Sejas MUITO FELIZ AÍ NO BRASIL AMADA...
Te cuida tá??
Ahh apareça mais vezes amiga!!

Bjinssssss

luma ha detto...

Ei menina!! Passando pra saber como anda!! Beijus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...