Translate

mercoledì, aprile 19, 2006

Dia do Indio

Hoje è o Dia do Indio!

Com certeza hoje serà o dia que ìndios irao ao Palàcio, colocar um cocar na cabeça do presidente (como se ja nao tivesse indiada suficiente por là).
Os indios serao homenagiados em toda a Amèrica. Nas escolas, crianças pintarao as caras e irao colorir dezenhos. Os jornais mostrarao nùmeros, instituiçoes que ajudam os ìndios, ìndios que deixaram suas tribos, para viver no meio dos "brancos", etc... Tudo muito bonito, muito interessante mas muito superficial. Pois sò lembramos dos ìndios no dia 19 de abril (inclusive eu), salvo aqueles que realmente lutam pela causa dos nossos nativos.
Os Indios, para o governo, sao apenas um "museu" vivo, que deve ser conservado, para representar a historia do paìs (quando for conveniente. Continuam entao os coitados, sendo usados como moeda de troca. Um pouco menos explicita, mas nao menos desumana. Tambèm nao sou defensora da causa, e nem tao pouco quero devolver as terras aos indios. Sò estou refletindo um pouco sobre o real sentido deste dia. Dia de hipocrisia, em que todos fazemos a nossa parte (homenagens), para em tese, amenizar o sofrimento indigena, e lembrar o seu valor històrico............ serà?
Segue abaixo a letra da mùsica de Jorge Ben Jor . Ele compos a mùsica nos anos 70. A mùsica se chama "Curumim Chama Cunhatã Que Eu Vou Contar", mais conhecida como (Todo Dia Era Dia De Índio). Curumim e Cunhatã sao nomes de tribos indìgenas brasileiras.

Curumim Chama Cunhatã Que Eu Vou Contar (Todo Dia Era Dia De Índio)

Curumim chama cunhatã que eu vou contar;
Antes que os homens aqui pisassem;
Nas ricas e férteis terraes brazilis;
Que eram povoadas e amadas;
Amadas por milhões de índios;
Reais donos felizes;
Da terra do pau Brasil;
Pois todo dia e toda hora era dia de índio;
Mas agora eles só têm um dia;
Um dia dezenove de abril;
Amantes da pureza e da natureza;
Eles são de verdade incapazes;
De maltratarem as femeas;
Ou de poluir o rio, o céu e o marProtegendo o equilíbrio ecológico;
Da terra, fauna e flora pois na sua história;
O índio é o exemplo mais puro;
Mais perfeito mais belo;
Junto da harmonia da fraternidade;
E da alegria, da alegria de viver;
Da alegria de amar;
Mas no entanto agora;
O seu canto de guerra;
É um choro de uma raça inocente;
Que já foi muito contente;
Pois antigamente;
Todo dia era dia de índio.

Na foto representando os ìndios brasileiros, o carismàtico
Papa-Capim, personagem de Maurìcio de Sousa!

2 commenti:

Marco Aurélio ha detto...

Lenise


Obrigado por ajudar a lembrar esta data de uma maneira digna. Sem ufanismo e visões preconceituosas em relação aos índios. Também fiz uma postagem sobre o assunto com o título da música que você postou. Se tiver um tempinho dê uma olhada.

Um abraço
Marco Aurélio

Marco Aurélio ha detto...

Lenise

Parabéns também ao seu marido. Como você deve ter visto também sou professor. Meu mestrado esta parado na metade mas vai seguir.
O Boatemática te espera.

Um abraço

Marco Aurélio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...